quarta-feira, 17 de junho de 2009

8. Joaquina a FAN número um

Ô nô assoporto falá de idade, máj vô te contá prá ti, uma côsa qui aconteçô já fáj muitcho tempo. Foi lhá por 1978, no centro de Florianópij. Ô tava passanu na frente duma loja Kerich i deu di Ô vê ele, bem dereitinho, lá na vitrina. Era um rapaj côsa máj linda du mundo, cantanu uma músca emoçonante no jornali da televisã.
A Clokirida, minha milhori amiga, tava cumigo e se impressionô-se muitcho cô rapaj, tomém, ôh.
Nój fiquemo alí atolejmada, aj duaj, sem sabê o que fazê, só oianu. Entendesse? No qui ele parô a cantoria, Ô apreguntei quem era. Uma rapariga qui tava inspianu, falô qui era o Éio, personage da séria Ciranda Cirandinha. A degranida disse qui di noite ia passá o úrtmo capito.
A Clokirida i Ô si oiemo i entremo na loja. Conversemo ,qui é uma coisa, cáj rapariga da loja i fiquemo sabeno muitcha côsa do rapaj.
Depoj, lhá em casa, Ô contei tudo pro Ixtepô.
O omi ficô qui é um cavalo vestido.
Pensa qui ele teve ciúmo? Só proj teu córno meso, qui ele teve ciúmo.
Comé qui póde né ôh! Ele nô gojtô foi dô tê compradu uma televisã.
O bom dissu tudo foi qui, o invéj di passá o úrtmo capitlo, eles areprissaro o penúrtmo. I lhá tava ele o Fabojuno, mô cantori númuro um, cantanu a músca do Pai Herói.
A Clokirida i Ô oiemo tudinho. Côsa máj linda!

Traduzindo......

Eu não gosto de falar da idade, mas o que eu vou contar já aconteceu há muito tempo. Foi em 1978, no centro de Florianópolis, quando eu passei na frente de uma loja Koerich e lá estava ele na vitrine. Um rapaz muito bonito cantando uma música emocionante no telejornal.
A minha melhor amiga, a Clokirida estava comigo e também se impressionou com o jovem artista.
Nós ficamos ali estáticas, as duas sem saber o que falar, somente assistindo.
Quando ele parou de cantar, eu perguntei para saber quem era o rapaz. Outra moça que estava por ali, disse que era o Hélio, personagem da série Ciranda Cirandinha . Ela falou, também , que naquela noite iria passar o último episódio.
Eu e a Clokirida só nos olhamos e entramos na loja. Conversa vai e conversa vem, com as vendedoras, e ficamos sabendo muito sobre ele.
Mais tarde, ao chegar em casa, contei tudo para o Ixtepô.
Ele ficou possesso!
Pensa que ele teve ciúmes? Só mesmo tu para pensar que ele sentiu ciúmes.
Ele não gostou foi da televisão que eu comprei.
O que importa é que a noite, ao invés do último episódio, foi reprisado o anterior. E lá estava ele o meu cantor número um, o Fábio Junior cantando a música do Pai Herói.
A Clokirida e eu assistimos tudinho. Não é Clô?

3 comentários:

  1. Ô rapazi!
    Taj de parabenjx ôôô
    Dás um banho!

    ResponderExcluir
  2. ô mo quirido,

    quando vamo ver essa família no iutubij?

    ResponderExcluir

Diga mô quiridu!